Senta Lá #06 - Rurouni Kenshin: Shin Kyoto Hen
02/05/12 às 21:59 - Por Jefferson Kayo


Hoje em dia não é nem um pouco difícil encontrar alguém que sequer tenha noção de quem é Kenshin Himura. Protagonista de Rurouni Kenshin (conhecido aqui por Samurai X), ele já foi o "Naruto" do mundo dos animes e mangás. Em uma época que era preciso disputar colocações no ranqueamento da Shonen Jump (semanário em que essas histórias que tanto gostamos são publicadas) com Yuyu Hakusho, Dragon Ball, One Piece, Shaman King, Hikaru no Go e tantos outros clássicos, Rurouni Kenshin não fazia feio. Porém, finalizado, tornou-se um clássico, e como tal, estigmatizado pela nova geração, que não vê vantagens em conhecer os antigos heróis de outrora - a menos que seja um remake.
 
E é exatamente isso que Rurouni Kenshin - Shin Kyoto Hen é, uma versão "atualizada" de uma parte das aventuras do samurai andarilho. A animação ficou a cargo do Studio Deen e o roteiro parte da visão da jovem kunoichi, Makimichi Misao, dos acontecimentos da saga de Kyoto, que envolvem o ex-hitokiri Shishio Makoto, que deseja tomar para si o controle do Japão.
 
O arco, tido como o mais importante de toda a trama de Rurouni Kenshin, é contado de forma sucinta. Tudo acontece muito rápido, com momentos cruciais deixados de lado para uma maior 'veracidade' do herói. Nada daquele Hiten Mitsurugi maroto, que destrói montanhas e afunda navios de guerra. Aqui a coisa é mais séria, com golpes mais críveis, e a parte que dói no peito, sem todo aquele treinamento de Kenshin com seu mestre, Hiko Seijuurou.
 
A animação está impecável, com um Kenshin super sério, sem descanso para o drama. O tom sério aflige todo o longa, mais ou menos com o mesmo ritmo da série de OVAs que conta o passado do herói - que pode até pintar por aqui no futuro, quem sabe... Apesar da falta das acrobacias tradicionais e dos golpes gritados em voz alta, a movimentação está impecável. O mesmo vale para a trilha sonora, toda refeita em cima da original. 
 
Esse remake da série foi programado para ser lançado em dois longas. No início da produção, o boato que rolava era que o primeiro longa seria para a história do Shishio, enquanto o segundo traria o confronto com Enishi Yukishiro, cunhado do herói e que nunca teve sua saga animada - citando novamente os OVAs, aquele Enishi não conta, beleza? 
 
Na real, o longa metragem Shin Kyoto Hen conta a primeira parte da saga do samurai múmia, e termina quando não deveria. Então fica fácil adivinhar o que será a segunda parte. Não menos excelente, claro, mas um pouco menos excitante do que encontrar, finalmente o confronto definitivo entre Hiten Mitsurugi e Watoujutsu.

 
O primeiro longa metragem do herói, que conta de forma resumida o arco de Kyoto pode ser encontrado em sites como o Amazon, mas atualmente ainda não existe uma versão com legendas em inglês. Sua continuação está prevista para agosto de 2012, a mesma época que o live action de Rurouni Kenshin será exibido pela primeira vez. E apenas para constar, agora em junho foi lançado no Japão, o primeiro capítulo do novo mangá de Rurouni Kenshin, também um remake, mas agora pelas mãos do seu autor, Nobuhiro Watsuki. 
 
Esse é o melhor momento para começar a correr atrás das aventuras do herói, fica a dica.

Com a exceção de Hirotaka Suzuoki (que fazia Saitou Hajime), que faleceu em 2006, o elenco da série original está todo de volta
Autor do especial
Jefferson Kayo
Jornalista de joguinho e pseudo apresentador do Go! Game. Nutre em seu peito um sentimento de nostalgia para os botecos com fliperamas e do escambo entre um passe de ônibus e três fichas. Também acha que Smash Bros. não é jogo de luta.
Matérias relacionadas
14/07/14
Tem esse filme super piegas na seção de "pancadaria-aprendizado-conscientização"...
30/06/14
  Uma das adaptações mais bem feitas dos games para a "vida real". O que faz...
19/05/14
A nova versão ocidental de Godzilla (2014), dirigida por Gareth Edwards finalmente...
30/04/14
Talvez o maior erro de Tom Yum Goong 2 (O Protetor 2) seja o seu budget maior para a...
05/03/14
O mercado asiático de filmes de ação anda em constante expansão. E não estamos...
27/11/13
Uma coisa que sempre me incomodou nesse mundo das animações semanais e seus longas...