Top 10 - Personagens que parecem, mas não são
Se o seu gaydar não apitar, está na hora de trocar as pilhas
11/05/12 às 18:11 - Por Julianna Isabele

A lista de personagens que assumiram sua saída do armário nos games é vasta (da Birdo até Gay Tony, de GTA). Para comemorar o dia nacional da luta contra homofobia, que acontece no dia 17 de maio, a equipe do GameTV decidiu mostrar sua compreensão aos personagens que apenas deram pinta e foram interpretados de maneira errônea pelos gamers:

 

 

10 - Bob (Animal Crossing)

Um sinal que a Nintendo realmente não tem preconceito algum é que dá para usar roupas de menina sendo homem e roupa de meninos em Animal CrossDressing O título ainda conta com sua parcela de personagens "estranhos"...

Bob é um gatinho todo preguiçoso, roxo e que usa um vestidinho de bolinhas. Quem não está acostumado com a série Animal Crossing com certeza confunde "o" gatinho por "a" gatinha. A sorte é que depois de uma conversinha com Bob dá para perceber que o senhor gato é bem macho, além de falar como se tivesse saido de um filme psicodélico dos anos 80.

 

 

9 - Oerba Yun Fang/Oerba Dia Vanille

Final Fantasy XIII foi longe em muitos aspectos. A direção do game se diferenciou bastante dos outros títulos da franquia, apresentando novos sistemas de batalha, de evolução e até de exploração dos ambientes. E, claro, tudo ficaria mais legal que a série finalmente fosse casa de personagens homossexuais.

Assim como outras franquias de RPGs orientais, Final Fantasy ganhou bastante personagens andrógenos, mas que não levantavam suspeita além das aparências. O cenário mudou um pouco com a existência de Fang e Vanille, as moradoras de Gran Pulse. As coisas já começam estranhas, já que Fang tem toda uma postura máscula na hora de defender Vanille, que é uma garotinha indefessa...além de Fang ter sido escrita, originalmente, como homem. Significa?

 

 

8 - Liquid Snake

 

A série Metal Gear tem sua parte de personagens gays, como o bissexual Vamp e o casal Volgin/Raikov. Vale lembrar que Raikov é uma espécie de paródia com Raiden, assumindo sua homossexualidade, diferente do nosso queridão ninja cibernético. Já dá para perceber que MGS não se importa muito de tocar no assunto de homossexualidade.

E não podemos deixar passar batido o gêmeo malvado Liquid Snake que simplesmente não consegue ficar de camisa por baixo de seu casacão e é dublado por Cam Clarke, um ativista homossexual; e Raiden que...bom, Raiden definitivamente não é gay, mas ele usa salto alto como uma diva, dando inveja até em Alucard, de Castlevania.

 

 

7 - Kirby

O Kirby foge um pouco da lista, já que é bem provável que muito de vocês simplesmente achavam que a bolinha rosa fosse uma menina. Não é só por Kirby ter uma estranha fixação oral ou viver em um mundinho bem colorido que a sexualidade dele pode ser colocada em pautas, afinal de contas, a gente já passou dos anos 80 e não tem mais problema homem gostar de rosa.

A Nintendo sempre foi a rainha desses personagens estranhos e quase que assexuados, mas para a sorte da bolinha rosa, tudo fica bem claro quando Ribbon desenvolve um interesse amoroso no mascote, com direito a beijinho no final do game, em Kirby 64. Se bem que em Return to Dreamland, a opção de "beijar" o seu parceiro no cooperativo para dar uma ajudinha na saúde dele...

 

 

6 - Bridget

A série Guilty Gear tem seu próprio personagem assumidamente homossexual, o misterioso Venom, que saiu do armário em um Drama CD. O que muitos jogadores acabam deixando passar batido, porém, é o sexo verdadeiro do indefeso Bridget.

O molequinho foi criado em uma vila da Inglaterra em que o nascimento de gêmeos do mesmo sexo é considerado sinal de azar. Assim, sua família decidiu criar Bridget como menina, mesmo sendo um menino. Ao ficar mais velho, para provar sua masculinidade para o resto do mundo, o lutador decide se tornar um caçador de recompensas, indo atrás de muitos dos outros participantes da série. A única parte estranha da história é que mesmo querendo parecer mais "másculo", Bridget não abriu mão de seu vestidinho...

 

 

5 - Benimaru

King of Fighters tem sua parcela de personagens que enganam nos sprites, como a King e o ambíguo Ash, mas Benimaru consegue ultrapassar alguns limites. Não que ele seja afeminado, mas digamos que é um pouco suspeito ter um cabelo que desafia a gravidade no maior estilão Square Enix.

Ah é, para completar, Benimaru gasta seu tempo livre sendo modelo e usando regatas apertadas que mostram seu tanquinho. Suspeito. Curiosamente, devido a dublagem "aguda" atribuida ao personagem, muita gente tinha certeza sobre a falta de firmeza no punho do garoto, mas a SNK já confirmou que "não é bem isso que as pessoas pensam".

 

 

4 - Hans the Fox

Os games de luta sempre são a casa do crossdressing (além da Birdo, que veio da própria Nintendo). Como nenhuma franquia é algo completo sem ter sua própria diva, o primeiro Bloody Roar contou com a ajudinha de Hans para entrar para a nossa lista.

Em sua forma humana, Hans usa uma sombra azul para os olhos, um top vermelho e um shorts com a polpinha da bunda de fora. Como nós bem sabemos, é ofensa chamar uma drag queen de homem e o manual do título faz questão de se referir a Hans dessa maneira, então...ele só tem tendências a se vestir como mulher, mas continua hétero. Laerte mandou um abração.

 

 

3 - Zangief

Na comunidade gay, o termo "urso" é usado para classificar os homossexuais gordinhos e peludos. Claramente, Zangief se encaixa no padrão, completando tudo com sunga, muitos pelos, cara de malvado e um ataque especial em que as pessoas ficam delicadamente encaixadas em sua virilha. Toda personalidade dele é embrulhada em um corpo gigantesco e muita pouca roupa. Para agravar a situação, em Street Fighter Alpha 3 Zangief listou "garotas jovens e bonitas" como algo desagradável.

Em Capcom Fighting Jam, Zangief ganhou o seu final hétero, sonhando em entrar em uma banheira com garotas, mas ainda há a possibilidade dele só ter vontade de discutir sobre moda com as mesmas. Sabem como é, na Rússia, o homossexualismo é você.

 

 

2 - Tingle

O exótico Tingle levanta suspeitas desde que apareceu pela primeira vez na série, em Majora's Mask. O problema do cara não é só o fato dele ter 35 anos e sonhar em ser uma fada (vale lembrar que no universo de Zelda as fadas são retratadas como fêmeas), o "gaydar" apita com o colã verde grudado que o moço insiste em usar.

Além de Link, o único personagem da franquia Zelda a ganhar seus próprios games spin-offs foi Tingle, devido ao seu gigantesco sucesso no Japão. As suspeitas terminaram oficialmente quando Color Changing Tingle's Love Balloon Trip, para Nintendo DS, foi lançado, trazendo uma aventura de Tingle em busca da mulher perfeita.

 

1 - King of All Cosmos

O pai protagonista de Katamari sofre do mesmo mal que o exótico Tingle: um colã apertado. Tudo bem que o machão tem uma barba e uma barriguinha de dar inveja em qualquer metrossexual, além de ter um senso de moda bem teatral - só dar uma olhadinha nos chapéus absurdamente coloridos. Esse tipo de coisa pode até ser relevante quando se é um rei, ainda mais se você reina todos os cosmos...mas precisava mesmo de uma roupa tão justa?

É claro que nem precisamos discutir a sexualidade do cara muito a fundo: ele tem uma mulher. É claro que a Senhora Rainha de Todos os Cosmos é bem menos luxuosa que seu marido, para não ofuscar o brilho do divo. E o príncipe, o pequenino ser verde que controla as Katamaris, é o fruto do amor dos dois, provando que o Rei é bem machão, mesmo cuspindo arco-íris ao abrir a boca.

 

Autor do especial
Julianna Isabele
Estudante de design de produto e modelagem 3D nas horas vagas, a dona da coluna Sandbox é a favor dos jogos como forma de expressão artística. Considera uma grande baboseira a maioria dos jogos que focam em gráficos realistas - mas vejam bem, sem generalizações. Exímia jogadora de Katamari, é o tipo de pessoa que prefere jogar no Easy sempre que possível.